Busca

sábado, 17 de novembro de 2012

Agentes do destino, eles existem ?


Enviado por Natália em 15 de Novembro de 2012.


 

Esse aconteceu na madrugada do dia 12 de novembro.

Eu estava em uma espécie de banheiro, ou vestiário, o lugar não me era familiar, nem a pessoa que estava nele. Era uma garota, uma moça, de aparentemente uns 17 ou 19 anos, era morena clara, com os cabelos castanhos, cujo nome eu não sei. Quando eu entrei no banheiro ela parecia deprimida com um olhar de quem andou chorando. Perguntei o que ela tinha, e então, sem olhar para mim, e tentando de alguma forma fazer um nó ou coisa parecia com um sutiã (isso foi bem estranho) ela me respondeu: - Eu vou morrer. Olhando para ela percebi que ela estava arrumando um jeito de se enforcar com alguma coisa, fiquei triste e desesperada sem saber o que fazer. Quando me aparece do nada um homem, de mais ou menos uns 30 anos, usava uma roupa formal: uma camisa branca, com um paletó escuro, olhou para mim e me disse: - Isso é um sonho, mas é real, está acontecendo e você tem que vir comigo pra ajudar. Antes que eu pudesse dizer qualquer coisa, o que parecia
ser um portal dimensional (parece coisa de ficção cientifica, mas foi isso) apareceu na frente dele, uma luz branca brilhante tomou conta do lugar, ele entrou nesse portal, eu me movi na direção dele, e por uns instantes achei que realmente o tinha atravessado, mas acordei no instante seguinte, e levantei da cama em um salto como se eu realmente estivesse caminhando em alguma direção. Minha mãe, que dorme no mesmo quarto que eu, acordou e perguntou o que eu tinha. Eu não respondi, estava atordoada, olhei as horas no celular, mas não consegui ver direito, estava muito escuro. Fui para a sala e liguei a televisão sem acender a luz, fiquei assistindo sentada no sofá. De repente escuto batidas na porta, eu vou atender mesmo achando muito estranho alguém a essa hora da noite. Era um amigo meu que eu não via há bastante tempo, ele veio logo me pedindo a impressora emprestada para a mãe dele. Achei isso bem estranho, pois ele nem mora na minha
cidade, e porque iria me pedir a impressora sendo que ele é um profissional da informática e tem todos os aparelhos de que precisa, além disso, porque teria que ser para a mãe dele? 
Foi então que comecei a perceber que eu não tinha acordado realmente e que tudo isso ainda era um sonho. Tentei falar com o meu amigo que a minha impressora estava quebrada, mas eu não consegui, porque nesse momento começou a passar algo na televisão e eu não consegui tirar a minha atenção da cena. Era como se agora eu fosse apenas uma espectadora do meu sonho, como um filme, e eu só via a cena toda passando diante dos meus olhos sem poder fazer nada. 
Parecia uma penitenciária, uma rebelião ou algo assim, e os presos tentavam sair por um estreito canal feito de pedras enormes como as pedras de castelos de filmes. Esse canal formava uma descida como um tobogã, um homem começou a descer, eles estavam eufóricos, então algo de errado aconteceu, e como o homem estava descendo muito rápido começou a perder o equilíbrio e desceu cambaleando desajeitado, e se machucou muito. E então eu vi o homem jogado lá embaixo, todo deformado da queda, tentando se mexer no chão, todo cheio de sangue. E com essa imagem horrorosa eu realmente acordo.

O que foi estranho nesse sonho, foi o fato de aparecer um cara do nada me dizendo que eu estava sonhando, isso nunca havia acontecido comigo antes, parece coisa de filme, mas foi bem assim mesmo. É por isso que estou postando, eu não sei se o fato realmente aconteceu, como o cara me disse que estava acontecendo, mas eu espero que não.

Natália, nati.roses@yahoo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...