Busca

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Tome muito cuidado pelos próximos 40 dias.

Enviado por Rosana em 18 de julho de 2012.


Imagem blog: detudoumpoucophb
Meu nome é Rosana, tive este sonho na noite do dia 27 para 28 de junho.

Eu estava viajando, estava em um lugar que eu desconheço. era uma cidade com ruas levemente inclinadas, como as de uma cidade perto de morros, montanhas, me lembrava algo de uma cidade oriental dos dias de hoje. era toda bem pavimentada, com aspecto bem cuidado e moderninho. eu estava em meu peugeotzinho e hospedada em um hotel chamado Taiwan Mix, tinha uma vaga de numero 403 (ou 430, que presumo ser o numero do quarto onde eu estava). Eu resolvi dar um rolé pela cidade com meu 206 e em dado momento precisei estacionar. Achei uma vaga em um lugar que parecia um setor de oficinas. tão logo saí, um grupo de mecânicos (formado por pessoas que fogem ao estereótipo de mecanicos: algumas mulheres, gordinhas, homens baixinhos, um velhinho magricela) com macacão e tudo passaram pelo meu carro, saíram bagunçando ele todo, mexendo no motor, vidros, banco, abriram o capô  e tudo mais.
Eu corri atrás do grupo querendo saber o que eles fizeram, estava putíssima, cheguei numa
mulher e ela disse "foi pro seu bem", "agora está melhor", aí cheguei no velhinho magrinho, e perguntei, braba, que era aquilo. ele olhou bem nos meus olhos, com um ar meio de estupor, e seus olhos estavam arregalados, ainda úmidos mas começando a ficarem secos, com a pupila bem dilatada como os olhos de quem havia acabado de falecer. ele falou algo como "olha" ou "cuidado" e eu fui possuida por uma visão, creio que a mesma que ele estava vendo, e vi um poço profundo e beeem aberto, onde no fundo haviam estátuas brancas com aspecto envelhecido, como da roma antiga, dispostas no circulo que era o fundo do poço e jorravam água pela boca como chafarizes, a água se acumulava no meio do poço e acho que escoava para algum lugar. parecia algo da itália.
Quando voltamos perguntei a ele: "o que isso significa!?!?" 
E ele disse: "vai haver um desastre, tome muito cuidado pelos próximos 40 dias. enchentes, inundações, acidentes automobilisticos....", e eu fiquei assustada com aquilo tudo, voltei apressada mas ainda em dúvida para o carro. perguntei se o velhinho queria voltar comigo, ele chegou a sentar no banco do passageiro entrando pelo lado do motorista mas logo voltou dizendo "isso vai dar azar..." como que arrependido de ter entrado, e saiu por onde entrou indo embora em seguida. O carro estava com o vidro traseiro pendurado por um fio e o banco todo errado, alto quase no teto. eu arrumei o banco rapidamente, resolvi que era melhor deixar o vidro pra lá, e voltei para o hote temendo o tal desastre. A faixada do hotel me chamou a atenção, o hotel era todo com painéis vermelhos brilhosos, com as letras do nome dele em dourado ou branco. Procurando minha vaga, percebi que o numero havia sido alterado, passaram um traço no 03, escreveram um -13 no alto à esquerda e mais alguma coisa embaixo, que eu não lembro. eu saí do carro para cuidar do meu cachorrinho(!?) um jack russel de pêlo duro (lol), e um atendente do hotel me ajudou a colocar água, e perguntou se eu queria o escorregador pro cachorro, que eu sabia que ia ficar lá na vaga porque nao era permitido no hotel (lol lol). 


O sonho acaba.

3 comentários:

  1. De sábado pra domingo eu estava muito afim de sair, mas acabei ficando em casa. em certo momento minha gata veio me fazer companhia, mas depois saiu e ficou no cantinho da porta, me olhando fixamente. Reparei que seus olhos estavam com aquela "linha d'agua" de quem está com os olhos cheios de lágrimas, querendo chorar. Nesse momento, sem motivo, eu pensei "aconteceu alguma coisa. meu pai bateu o carro, ela sabe". Isso foi perto de 8:30 da noite. Não demorou muito pro telefone tocar.
    Meu pai capotou o carro, uma saveiro. Ele estava alcoolizado, perdeu o controle do veículo, e apesar de ter vários obstáculos sólidos no qual ele poderia colidir diretamente e se ferir de forma grave (árvores grandes, poste, parada de ônibus em concreto), ele colidiu contra um trio de pitocos de metal de aproximadamente 1m de altura, que eram ocos e se dobraram com a colisão do carro, desviando-o de sua rota e fazendo-o circundar a árvore no qual ele colidiria - ele veio de lado pela calçada, e se chocaria contra a árvore com o lado do motorista. Esse desvio de rota fez com que o carro tombasse de lado e escorregasse pela grama e por entre outras árvores e obstáculos, parando no meio do gramado atrás da parada de ônibus. A nora de minha tia estava lá, percebeu que era meu pai e providenciou que fossemos avisados. Quando cheguei um carro dos bombeiros estava lá, bem como alguns bombeiros/as, essa minha "prima" e o filho dela. O relato que tive das pessoas é que o estrondo foi tão alto que foi ouvido da central dos bombeiros, que fica a bem 1km de distancia, e todo mundo achou que não tivesse sobrado nada do motorista.
    No fim das contas, apenas o braço esquerdo de meu pai teve uma queimadura de atrito e a fratura da "ponta" de um dos ossos do braço. Olhando pelo lado do passageiro o carro está intacto. A roda dianteira esquerda teve o eixo quebrado e a roda ficou pendurada. Quando a PRF chegou (foi numa br), fiquei conversando com um dos policiais enquanto o outro tirava as fotos, e em certo momento ele puxou um celular com bateria carregável à manivela e comentou que era chinês. Naquela noite, meu pai dormiu na casa da minha tia (ela e meu primo que cuidaram de tudo) pois não quis voltar pra casa (estava alterado).

    Realmente não sei se aquele sonho teve a ver com este ocorrido, pode ser que outra coisa venha a acontecer, pode ser que nada mais aconteça. Pode ser apenas coincidência...

    Rosangela

    ResponderExcluir
  2. É, gente. O "prazo" acabou, e foi este o único acontecimento digno de nota que ocorreu. Quanto ás estátuas e ao buraco onde sumia água, acabei por fazer uma correlação delas com algo que aconteceu no dia do acidente.
    No filme UP! altas aventuras, o making of fala de onde eles tiraram a inspiração para os cenários, que eram os platôs venezuelanos. Mostram como as formações geológicas podiam se parecer com estatuas, e mostrou esta formação geológica em especial, o "sumidouro". Eu não sabia da existencia de tal formação geológica, achei que era uma formação impossível. E me chamou a atenção porque, tirando as estátuas, era exatamente o que vi em sonho.
    Descobri isso a pouco tempo atrás, depois que vi o filme UP!.
    É o filme que eu tinha colocado no DVD naquele dia e já estava começando a assistir, mas interrompi para atender ao telefone - minha tia, avisando do acidente.

    Tirei algumas "lições" desta experiência. Por exemplo, que muitas referências do sonho parecem não ter correspondência plena com a esfera física, sendo apenas a interpretação "materialista" do que era para eu ter entendido (e é daí que saem certas aberrações que só aparecem em sonho).
    Mas que, mesmo com alguns erros de "tradução" da mensagem em sonho, é possível captar a essencia e ela fará sentido, no fim das contas. Mas o mais importante não são as imagens isoladas, e sim o contexto geral e o sentimento presenciado, que é fortíssimo e permanece depois que se acorda.

    ResponderExcluir
  3. http://www.bbc.co.uk/portuguese/ultimas_noticias/2012/08/120808_enchente_filipinas_rn_as.shtml

    o_o, tenso

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...