Busca

domingo, 28 de novembro de 2010

Alguns Sonhos

Foto: Juliana Vasquez


Caso 1 - Sempre tinha o mesmo sonho que se repetiu por mais ou menos quatro anos, entre os meus 10 aos 14 anos de idade: Sonhava com um homem alto, ele era careca, e apesar de não conseguir ver o seu rosto por que ele usava um chapéu que o tapava, eu conseguia ver a careca reluzindo pelos lados, ele usava um sobretudo preto e sempre me perseguia por um deserto, até que eu caia cansada de tanto correr, apavorada por ele se aproximar e acordava toda vez que ele ia me tocar. De vez ou outra o sonho mudava de cenário e ele me perseguia dentro da minha casa, ele nunca disse nada, mas eu sentia muito medo e que ele iria me fazer algum mal.
          
              Certa noite sonhei um sonho diferente: saia para o quintal da minha casa e tinha um campo muito lindo a frente, eu parei para admirar a paisagem e quando olhei para o lado de onde eu estava tinha um cemitério muito feio, antigo, que parecia contrastar com o campo lindo que estava a minha frente, de repente ouvi um galope e olhei para aquele campo e parecia que vinha um cavalo ao longe, mas quando se aproximou percebi que na verdade era um cão negro, enorme e muito raivoso, me virei e corri para dentro, somente a tempo de encostar a porta, ele a empurrava e arranhava, olhei para frente e havia uma arma no chão ao me lado, abri a porta na intenção de acertar o animal, mas então não era ele mais, era o tal homem careca que estava na porta, atirei contra ele e ele caiu, vi a sua cabeça se desintegrar como nos filmes de terror de quinta, por mais estúpido que pareça, e nunca mais voltei a sonhar com a tal figura.
Imagem: Google

Caso 2 - Em uma noite sonhei que eu estava nas ruas do meu bairro e conforme andava sentia alguém atrás de mim, comecei a correr e vi um cara armado correndo no mesmo ritmo, no sonho eu sabia q ele queria me matar, não encontrava ninguem nas ruas para me ajudar e pensei em entrar na casa da minha avó pois estava no mesmo caminho e era mais próxima que a minha. Então entro na casa dela e ela está no quarto penteando os cabelos longos, peço para ela me ajudar a fechar rapidamente a casa pois tem alguém me perseguindo. Acordei e liguei para minha avó pra saber como ela estava sem estar muito intrigada com o sonho, por ter me lembrado dela, então ela me respondeu que com ela estava tudo bem, só que na noite anterior tinha acontecido algo com o meu irmão, que na época tinha 17 anos, ele havia ido em uma festa e se meteu em uma briga e um grupo de rapazes bêbados e armados perseguiram ele pela rua, ele estava tão desesperado que quando chegou na frente da casa dela pulou o muro ao invés de chama-la para abrir o portão e com o barulho a casa inteira acordou assustada pois era de madrugada.
Audrey Herpburn com sua maior personagem, a Bonequinha de Luxo

Caso 3 - Sonhei a mais ou menos uns 3 meses e foi um dos sonhos mais estranhos e marcantes da minha vida, ele ocorreu em duas partes:
Na primeira parte eu estava em uma loja de conveniências enorme e muito luxuosa, eu tbem estava muito bem vestida e fazia compras, encontro uma amiga na saida da tal loja e comento com ela o quanto estou bem financeiramente e feliz também na minha vida pessoal, estou radiante e me sinto muito bem. Então minha visão se fecha, e tenho um segundo sonho:
Imagem: 2ª Gerra - Google

Não sou eu mesma mas estou no corpo de um menino, como se olhasse através dos olhos deles, tenho mais ou menos uns 14 anos, estou usando só uma bermuda, estou sujo e tenho os cabelos cortados bem curtos e os pés descalços. Ando pela cidade e ela está completamente destruída como se houvesse caído uma bomba atômica, pra todo lado tem escombros e o céu está cheio de cinzas, vou andando por um beco e vejo um grupo vindo de uma rua oposta e eles estão matando todos os que encontram pela frente, começo a correr até minha casa, que é uma antiga igreja destruida, antes de adentrar examino pelas frestas as pessoas dentro da minha casa: tem dois homens, uma mulher e várias crianças, mais ou menos umas 11 a 12 pessoas, entro e grito: Eles estão vindo! eles estão vindo!, então os dois homens começam a tampar todas as frestas com lona e tecido, mas sobra um espaço em aberto, um deles senta de costas para tapar aquele buraco. Ficamos bem quietos e eu começo a espreitar o grupo que se aproxima pelo lado de fora, eles estão indo embora mas o lider ouve um barulho e volta em nossa direção, ele para na frente da porta e tem uma espada enorme nas mãos, um dos homens do meu grupo joga um objeto de dentro da casa para fora, o grupo de assassinos pega o objeto do chão e vai embora, de repente ouço no meu ouvido uma voz masculina muito grave como um zumbido forte, que diz: Haverá um dia em que roubarão as suas casas e comerão as suas comidas! Acordo num pulo ainda como se ouvisse a última palavra.

 Desculpe se não consegui contar mais claramente, mas se puder dar opinião, agradeço muito!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...